Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No Metrô

Rostos pensantes,
sérios semblantes,
ninguém me sorri

Alguns serenos,
olhares amenos...
é tudo que vi.

Vão todos calados,
alguns amuados,
outros cansados,
o íntimo de cada
- como saber?

Assim sou mais um
no Metrô matutino
sigo meu destino...
não sei se me vêem,
mas continuo a viver!

Depois - que surpresa!
no corredor de interligação
me distraio com as vitrines
e entro na contra-mão

Percebo o engano sem muito a fazer
no fluxo intenso, parecendo cardume,
é deixar-se levar, seguir e ver...

Depois, no final, percebo o motivo
dispensando placas de orientação
ser humano é boi solto na vida e na rua
faz seu próprio caminho e a sua solução!
Lourenço Oliveira
Enviado por Lourenço Oliveira em 11/11/2006
Reeditado em 03/03/2013
Código do texto: T288247
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lourenço Oliveira
Salesópolis - São Paulo - Brasil
1277 textos (109590 leituras)
23 e-livros (1394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:06)
Lourenço Oliveira