Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS FACES DO AMOR




Judia-me o amor, quando me invade,
Fere-me com a espada da maldade
Que investe sobre nós sem compaixão,
É assim que sinto o amor no coração.

Mas é um vício também, uma cachaça
Que arde, arde, e a gente sempre bebe,
O amor é assim, parece que nos mata,
É o apertar o nó de uma gravata,
E judia tanto os nobres como a plebe.

Mas é também o luar, o paraíso,
E as flores que se abrem nas manhãs.
Os sussurros e os beijos nos divãs,
E os olhares unidos num sorriso
Geraldo Altoé
Enviado por Geraldo Altoé em 11/11/2006
Código do texto: T288687
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Geraldo Altoé
Serra - Espírito Santo - Brasil, 60 anos
747 textos (17675 leituras)
1 áudios (12 audições)
2 e-livros (162 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:21)
Geraldo Altoé

Site do Escritor