Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cântico Fúnebre


                           Cântico Fúnebre






Quando o meu corpo tiver perdido
A vitalidade natural da vida.
Quando os meus braços caírem vencidos
De muito batalhar e de fadiga.
Quando a noite deixar de ser segredo
E as crianças de um sangue amigo forem adultas.
Quando as palavras que davam prazer ouvir
Não fizerem mais sentido.
Quando o meu alento não fizer a falta
Que alguns teimavam em dizer que fazia.
Quando os meus olhos se fecharem definitivamente aqui
Para se abrirem eternamente além.
Quando não houver quando
Nesse singular instante
Em que o derradeiro olhar e a terra se misturam
Não quero que haja mágoa nas vossas almas
Para que seja nobre
O meu último suspiro.



Moisés Salgado
alestedoparaiso
Enviado por alestedoparaiso em 12/11/2006
Código do texto: T289329

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alestedoparaiso
Portugal
209 textos (4174 leituras)
38 áudios (1068 audições)
2 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:18)
alestedoparaiso