Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O desprezo da busca

“Há um poema em minha garganta / sem forma / sem estilo / Está preso /implorando sua hora...” (Jota Jota)

.....................

Tá vendo aquele coração, moço
Bate triste igual ao meu;
É revestido de ouro e prata
Mas por dentro não reluz
Sem o amor que não viveu.

Tá vendo o meu mundo, moça
É tão simples igual ao seu
Tem uma órbita de saudade
Jorra uma fonte sem maldade
E rega um amor que não nasceu.

..............................

O olhar que se nega à busca
torcendo-se torto em desforra
Despreza o instante do amor
Que se entrega no poema
Implorando sua hora.


Não me leia com o desprezo
dos que ruminam alma vulcana
em busca da carne de Apolo!
Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 13/11/2006
Código do texto: T290343
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9131 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:44)
Kal Angelus