Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DE UMA MANHÃ

Quando o Sol pela manhã
Vem espreitar à janela
Nos sentimos radiantes
Com visão tão fresca e bela

Desde logo nos sentimos
Tal qual doce criança
Com um brilhozinho nos olhos
Logo cheios de esperança

E neste manhã singela
Mas linda como o amor
A vontade de viver
Ganha logo outro fulgor
Mário Margaride
Enviado por Mário Margaride em 14/11/2006
Código do texto: T291011
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Margaride
Portugal, 64 anos
373 textos (27605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:10)
Mário Margaride