Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCURIDÃO

Observo-te escuridão, na luz que me envolve
Ofuscando a claridade
O crepúsculo do dia, começa lindo e radiante
No entanto, nuvens escuras pairam no ar, à espreita

Na aurora madrugadora da luz, o escuro persiste
Castrador de sonhos e anseios
Jaz no chão frio para sempre, escuridão!
Vai! Vai embora, vai para longe! Sucumbe.

Quero ver o céu azul, a minha rosa perfumada
Quero ser o teu Príncipe, no meu Castelo de ilusões
Onde te esperarei, musa encantada

A ti, quero matar-te escuridão! Mas insistes em ser imortal
Quem és tu assim tão poderosa? Queres desafiar-me…!?
Achas que podes vencer-me?
Estás bem enganada escuridão!

Verás…! Que até vou conseguir iluminar-te
Ao contrário do que pensas!
Até tu…! Não vais querer mais, viver no escuro
Repara escuridão! Tu só existes…!
Porque teimas em manter, as portas e janelas fechadas

Um dia…que abras portas e janelas, e deixes a claridade entrar…
Deixarás de existir
E então verás, que eu tinha razão
Tu de facto, não fazes sentido…
Mário Margaride
Enviado por Mário Margaride em 14/11/2006
Código do texto: T291020
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Margaride
Portugal, 64 anos
373 textos (27602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:17)
Mário Margaride