Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assim me fiz, assim sou


Atada aos meu próprios compassos
Dividindo emoções momentâneas
Cedendo espaços
Calcando meus pés em terra nobre
Prendi meus olhos e olhares
Nas lacunas e laços
Nas minha dores cutâneas
E a vida que me sobre
Me ofereça os lugares
Em branco ainda muitas páginas
E eu reescrevo meus editais
Publico minhas transgressóes
Aceito e assumo meus senões
Meus apelos vitais
Tenho a pele tatuada e nua
O corpo e a mente marcados
Me lanço em desejares afoitos
Sorrio solitária pra lua
E me guardo nos meu agrados
Me sobram cem razões e mais uma
Pra ser mais que uma
Entranhar na pele as mil mulheres
Com seus tantos quereres
Há muito de mim me esperando pra viver
Há muito do meu querer tentando me encontrar
Passo noites e dias me perdendo e me encontrando
Até que finde essa procura
Estou solta como mansa lua
Rondando e rompendo
A ideologia dos meus estatutos
Me esgueirando em meu mundo.
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 29/06/2005
Código do texto: T29125

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55630 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:50)
Angélica Teresa Almstadter