Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desperdício



Minha cabeça dói...
Eu bebi demais.
Eu fumei demais.
Eu me dei demais...

E os sonhos, despertados num ermo,
deixaram meu corpo tonto.
As pernas não obedecem,
as mãos tremem, neurônios se aquecem,
os braços pesam, tudo roda ao meu redor...

Mas o pensamento não sai...
A embriaguez emocional continua.
Persiste depois da ressaca,
sua ferida lembra o corte de uma faca,
adentrando minha pele, me estirando na rua...

A cabeça parece um bate-estaca.
Sem dúvida, outro porre em vão...
Uísque, cerveja e tantos vinhos,
vodcas ingeridas como doses de espinhos
tanto álcool para dissolver um coração...

Mas a mesma idéia ainda persiste,
outra fuga desesperada,
diante de um beco sem saída...

Na boca, esse gosto amargo,
na cama um espaço largo,
em mais um desperdício,
um pouco de minha vida...

November 5, 2006.


ENIGMA
Enviado por ENIGMA em 14/11/2006
Reeditado em 11/06/2013
Código do texto: T291273
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ENIGMA
Seattle - Washington - Estados Unidos
1110 textos (180401 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:15)
ENIGMA