Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Justaposição

Não vi a invasão do Sol  entre os ramos
e nem tampouco a seiva que continha sangue.
Cegou-me a luz, embora a tarde esmorecesse.
Senti-me sombra do que era antes.

Não vi o raio ziguezagueando nuvens
Nem senti a chuva que em meus cabelos escorria.
Ressequido tempo trincando a pele
Labirinto vivo da mente que morria.

Mas senti a dor que vergava meus joelhos,
fazendo-me pequena, rodopiando em círculo.
Não possuía as chaves da saída à frente
Calei meu grito nesse instante surdo

Bati-me então à parede nua
Desfiz-me em cacos pontiagudos
Aguardo um artista que me reúna em mosaico
e batize a arte, como Absurdo.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 29/06/2005
Código do texto: T29144

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
501 textos (25393 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:11)
Dora Leal