Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Asilado

Sôfrego olhar busca a janela
Clamante segue uma estrada
Que corre muito além dela.
Procura a infância risonha
E os sonhos que ela encarnava.
Clemente essa voz sussurra
Ditosa canção antiga
Que vai se esvaindo perdida
E já ninguém quase escuta;
Piedosas mãos nem se erguem,
E souberam tantos desvelos
Agora se unem sozinhas;
Infância, sonho e alegria
Carregados pelo tempo.
Hoje, esperança era o momento
E a visita que ele traria.
Segue a cantiga em lamento
Rugas dor e sofrimento
Exílio...asilo... moradia.
Sônia C Prazeres
Enviado por Sônia C Prazeres em 14/11/2006
Reeditado em 09/02/2007
Código do texto: T291482

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Sônia C. Prazeres www.soniaprazeres.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sônia C Prazeres
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
178 textos (8564 leituras)
15 áudios (1757 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:08)
Sônia C Prazeres