Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAUSA PARA CONTEMPLAÇÃO

                " Não falarei,não pensarei em nada sequer."
                                        Arthur Rimbaud

Eis-me aqui: Inteira e entregue
A todas as insignificâncias
Que me interessam.
Não me importa o tempo.
Deixe que passe (contanto que suas passadas
sejam mínimas se comparadas as minhas).
Páro para o silêncio
E as batidas dos galhos na minha janela
Solfejam deliciosas melodias.
Hoje não quero pensar.
Sentir já me basta...
Páro...
Os auto-falantes carregam em si
Amaríssimas vibrações que trazem consigo
O Tudo e o Nada permeando a
I-M-E-N-S-I-D-A-D-E...
Quero sentí-las nos meus dedos;
ao primeiro toque o mundo treme nas minhas mãos.
Só por hoje quero seguir assim.
Amanhã a "normalidade" será minha ventura.
Todos retomarão as suas funções e suas vidas idiotas:
Trabalhadores laborarão como se fossem máquinas,
Vozes calarão como se não mais houvessem bocas
E eu serei feliz...
Como se fosse possível.

Jaboatão dos Guararapes, madrugada de 15/11/06
Samantha Medina
Enviado por Samantha Medina em 15/11/2006
Código do texto: T292048

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Samantha Medina
Recife - Pernambuco - Brasil, 30 anos
120 textos (21407 leituras)
1 e-livros (40 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:03)
Samantha Medina