Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Com a ponta da língua pude sentir a semente apontando
sob a polpa. Varei-a. O sumo ácido inundou-me a boca.
Cuspi a semente: assim queria escrever, indo ao âmago
do âmago até atingir a semente resguardada lá no fundo
como um feto".
(*)




VERDE INDIGESTO

O porão das nossas incertezas
Mergulha-nos na escuridão...
Somos escravos da poeira, do mofo,
Dos móveis empilhados,
Dos brinquedos incompletos,
Dos cacarecos que guardamos
Sem questionar por quê...

Quando lhe abrimos a porta
Um feixe de luz adentra o espaço,
Bate num espelho meio-corpo, descascado,
E mostra-nos uma figura horrenda,
Esverdeada,
Limosa,
De olhos melancólicos, baços,
Um verde lagarto amarelo:
A estranheza que não percebemos que somos.

Remanso de frustrações...
Nós e nossas perplexidades.
Nós e nossa auto-ignorância!
Verdes.
Abstrusos. 




 (*)"Verde Lagarto Amarelo", de Lygia Fagundes Telles.

KATHLEEN LESSA
Enviado por KATHLEEN LESSA em 16/11/2006
Reeditado em 19/05/2015
Código do texto: T292647
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
KATHLEEN LESSA
São Paulo - São Paulo - Brasil
3682 textos (2130440 leituras)
14 áudios (7339 audições)
36 e-livros (47494 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:34)
KATHLEEN LESSA