Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ROSTO NA PAREDE DO CASTELO

A busca.
Escorro pelos corredores
em socorro à ânsia
de encontrar.
Fantasmas teimam em se mostrar
e cantam;
suas vozes, sons de arcabuzes.

Vejo vampiros de vapor
voando velozes
entre os vórtices de vento.
Lobisomens ululantes
em lamúria
lamentam as luzes
do amanhecer.
Mas eu busco.

De repente,
o rosto de porcelana
na parede do castelo.
Belo rosto
de uma musa morta,
perdida nos desvios do destino,
olha para mim
e me chama.

De repente sinto as cálidas mãos
no meu rosto,
a ilusão de um beijo queimando
os meus lábios.
As paixões que tive retornam,
velhas, esmaecidas
como pétalas de rosas antigas,
e se sentam a uma mesa,
diante de mim.
Uma diz que o céu é azul,
a outra confessa pecados
e a mais branca ri de minha timidez.
E eu grito
que quero é trazer
alegria para o mundo.

Eu gosto é de rock'n'roll!
Francisco C
Enviado por Francisco C em 16/11/2006
Reeditado em 17/11/2006
Código do texto: T292869

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.franciscocampos.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco C
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 48 anos
363 textos (25675 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:10)
Francisco C