Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta sou também

Músicas tristes a ouvir
Sentado em minha humilde cadeira
Fazendo poesia a minha maneira
O meu destino hei de cumprir
Sei que nem todos me aprovam
Pelo meu jeito simples de sonhar
Nos meus versos ficam os meus sonhos
Nos meus sonhos ficam os meus versos
Não tenho culpa por inocente eu ser
Sermos jovens poetas que se confortam
Entre linhas nossos sentimentos descrever
De que valeria um sonho...
Se em palavras não pudesse responder?
De que valeria os meus versos...
Se ninguém pudesse entender?
Escrevo porque gosto
Escrevo porque posso
Escrevo para mim
Escrevo pra ninguém
Espero que entendam
Que eu poeta sou também!
Diego Costa
Enviado por Diego Costa em 17/11/2006
Código do texto: T293568
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diego Costa
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 30 anos
110 textos (21319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:40)
Diego Costa