Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu-Você.

Coisa de fino trato,
melhor puderas enxergar em tí.
Mulher de fino traço,
Pior eu durmir sem tí.

Viajante,
Pedante,
Coisa errante.
Meu sertão.
Minha abóbora e minha droga-você.


Coisa de fino trato.
Me pertuba assim,
correndo ao pátio-padastro meu:
                           Pedestre,
                           Pedágio,
                           Pau de arara.
Coisas de traços fino.
Me afirma e me arruina.
Nessa droga-eu, de fino trato.
Meu égo-rêgo de fino traço.
Meu égo-rêgo de fino traço.
De fino trato.
Em cama-pratos limpos.
 
Clayton Freitas Morais
Enviado por Clayton Freitas Morais em 18/11/2006
Reeditado em 25/11/2006
Código do texto: T294952

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Clayton Freitas Morais
Ubatuba - São Paulo - Brasil, 41 anos
96 textos (3214 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:12)
Clayton Freitas Morais