Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pretos e Pobres

São pobres e pretos
pretos e pobres
na senzala hodierna
da preta e pobre favela,
parindo pobres e pretos
a margem da sorte,
a margem da vida,
tendo por sina
uma bala perdida,
uma súplica inouvida,
um lamento de dor.
Pretos pobres
e pobres pretos
não estão
no horário nobre da TV
mas na sangrenta,
preta e pobre página policial.
Mas racismo aqui não existe,
pobre e preto
deixa o gueto quando é carnaval,
ganha em dólar no turismo sexual.
Nessa terra
de belezas e hipocrisias;
hora ajoelha-se na igreja
outra baixa-se no terreiro,
uma vela no oratório
outra vai para a camarinha,
uma vez é do santo,
outra é do Orixá.
Mas pretos e pobres
Continuam pobres e pretos.


Antonio Pereira APON
Enviado por Antonio Pereira APON em 19/11/2006
Reeditado em 14/07/2010
Código do texto: T295668

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Pereira APON
Salvador - Bahia - Brasil, 52 anos
158 textos (33996 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:33)
Antonio Pereira APON