Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por um nada em que adormeça e não acorde

Não sobraram fantasmas, sombras, medos
e não sobrou segredo algum não desvendado...
Sobrei apenas eu, silêncio forçado
e não tenho mais qualquer segredo!

Tudo em mim agora é revelado
e não sobrou coisa que mereça
um sonho assim acordado...
Temo a vida e não a morte e seu forcado...
Quero um nada em que adormeça
e não acorde jamais dos pesadelos.
Melhor dormir, sonhar, talvez cansado
pra que do sonho não recorde
pra que do sonho não acorde!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 20/11/2006
Reeditado em 21/10/2007
Código do texto: T296043
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:05)
Poeteiro