Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lado a lado nunca mais

Ao lado da dor, vício.
Ao lado da culpa, instinto.
Ao meu lado, não sei.

Ao lado da paixão, dor; vício.
Ao lado da traição, culpa; instinto.
Ao seu lado, eu; não sei.

A um cais, o porto seguro,
me atraco e me realizo.
Brisa fresca, meu refresco merecido.

Atraquei-me ao cais e vi, me vi no cais;
sou eu meu cais.

E você, Tormenta, fique em paz.
melão
Enviado por melão em 20/11/2006
Reeditado em 20/11/2006
Código do texto: T296089
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
melão
São Paulo - São Paulo - Brasil, 27 anos
119 textos (4653 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:41)
melão