Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fragmentos

Sou partes de mim.
Vejo-me em fragmentos da vida que fui e das batalhas que travei.
Na luz que se faz conhecer no despertar de um novo amanhecer,
encontro-me refletida em  imagens de tudo que sonhei e desejei,
cacos espalhados pelo caminho trilhado, tornando os corpos mutilados, destruídos, acabados.
Sangue derramado de inocentes atormentados,
que gritam hoje suas dores em ecos surdos no meu tempo,
som deforme em vales escuros que criei.


Falta-me a luz, ou falto eu a ela.
Na noite negra, entrego-me desconexa da alma da vida,
encontro de mortes na morte que se inicia ao longo do trajeto que a mim se destina.
Vida pela vida no raiar da luz que penetra minha história.
Lavando-me do sangue com que fui nutrida,
segue forte, compadecida,
destruindo a taça na qual fui servida com vidas expiatórias.


Mas a noite faz-se dia e na luz que vibra, apocalíptica,
sigo em sombras nas dores a mim assomadas,
evitando os reflexos do que sou,
nos fragmentos de mim que restou.
Aisha
Enviado por Aisha em 01/07/2005
Código do texto: T29669
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35176 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:27)
Aisha