Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ninguém sabia de ti



  Quando sentia saudades
  Eu batia em tua janela
  Só para te dizer: oi.
  Hoje, tudo foi diferente, eu bati.
  Ninguém atendeu, Tu não estavas lá.
  Ninguém sabia de ti
  Eu senti tua falta
  Senti falta dos teus abraços
  Senti falta dos teus beijos
  Senti falta dos teus carinhos
  Tão aconchegante...
  Triste, sentei-me á calçada.
  Esperei pela noite, você não veio.
  Apenas a lua, me fez companhia.
  E, a ela perguntei por ti.
  Ela não tinha noticias
  Olhei para o céu, perguntei as estrelas.
  Elas também, não sabiam de ti.
  Perguntei ao vento, ele parou de soprar.
  E nada me disse
  Voltei a olhar para o céu
  Que se escondia, sobre ás nuvens.
  E vi que ele também
  Não sabia de ti
  Veio o primeiro pingo de chuva
  Á minha primeira lágrima
  Juntos, choramos.
  O céu chorou por mim
  Eu chorei por ti...
 


                                Volnei R.Braga
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 01/07/2005
Código do texto: T29672
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:26)
Volnei Rijo Braga