Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Orgia dos Sentidos

I

As emoções lúbricas, perdidas em aromas
Em formas espiraladas, fúteis sensações
Desenhadas na carne com todas as formas
Espiraladas sensações, emaranhando corações
Um ébrio prazer a chorar em gozo revulsivo
E a se atracar com as insolúveis paixões
Um ser, um átrio que pulsa de tão vivo
Ao som doce do sândalo, como violões

Uma bebedeira que se perde em comas
A mais inútil de todas as vãs percepções
Sonhadas em formas na carne, em sumas
De um projeto imperfeito, claros clarões
Um relâmpago que acende, pensativo
Os olhos da alma, comido em caixões
Uma dança de olhares, um corpo cativo
Ao aroma da música, eróticos grilhões

II

As línguas que dançam em imagem vúlvica
Se prostrando com candura, na pele ardente
Redil ardoroso da mais furtiva serpente
O mel escorre de sua presa lúbrica
Sorvendo um néctar tão doce como uma abelha
De uma flor tão bela, mas também tão sádica
Que, de seus poros, sai a mais doce súplica
Cobrindo um buraco com vermelha telha
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 21/11/2006
Código do texto: T296915

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 32 anos
799 textos (255217 leituras)
6 áudios (1607 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 23:58)
Fabio Melo