Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

P A S S A N T E N E G R O

                     
                                                                                                                                              Autor  JOSE MAURO CANDIDO MENDES

                      I

Passam todos
como um jato
Não digo nada!

Preciso falar, gritar,
desprender meu palato
       Num ato,
         Num tato,
           Por um fato:
               Petróleo!
O tudo ou nada?

                  II

O mundo se move,
    se remove,
Autoridades se reúnem,
Nações travam sangrentas lutas
           Na terra,
             No ar,
               No mar.

Soam granadas,
Vidas ceifadas
por nada.
        Petróleo
               Por tudo?

              III

Negro-ouro
Sanguinário-
Até quando?



Exploram-se,
  Explodem-se                                                                                                                  02/02
     numa armada tramada.

Falam-se da Paz!
  Cadê a paz?
 
   Para onde?
Com mais este ato,
tudo se desfaz!
                         

  Goiânia, agosto 1974.






jose mauro candido mendes
Enviado por jose mauro candido mendes em 21/11/2006
Reeditado em 10/01/2007
Código do texto: T297413
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jose mauro candido mendes
Goiânia - Goiás - Brasil, 61 anos
75 textos (2314 leituras)
1 e-livros (5 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:21)
jose mauro candido mendes