Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lavanderia


Euna Britto de Oliveira
www.euna.com.br



Dor granulada enche meus pulmões...
Varais vazios.
Peças de uns quebra-cabeças,
imposto de renda,
presidente deposto.
Duas ufológicas bacias,
a paz e a razão de Dona Almezina,
muito consagrada a Deus,
há vinte e cinco anos lavando nossa roupa
e principalmente nos transmitindo serenidade,
ensinando iniciativa, paciência,
“porque as coisas de Deus são devagar!...”
E a Sabedoria
que ela recebe cá embaixo, mas vem de cima!...

Ai de quem perdeu a razão
e ficou cego, surdo e mudo!...

A árvore da paciência
demorou mil anos para soltar as primeiras folhas...
Nasceu de uma semente vinda do fim do mundo!
Tronco robusto e folhas miúdas,
mínimas como as do tamboril,
debaixo dessa árvore,
as crianças brincam de roda...
Eu gostaria de estar escrevendo histórias para crianças,
mas meu ramo é outro, escrevo para adultos.

O sol está quente,
a noite é dentro da minha alma...
Com meneios de cabeça,
Deus censura os homens e pede calma!
Às horas e aos acontecimentos, Ele diz:
— “Ainda não!”
— “Não era pra ser desse jeito!...”

A tonsura do padre deixou marca para sempre,
bem em seu chakra coronário!
Esse véu atrás do qual se escondem as coisas...
Meus pés que insistem em se cruzar...
Ociosamente, gasto as férias!
Ou ansiosamente?...

A minha moleira terá demorado a se fechar?...
Ninguém pra me responder!
Quem poderia me dizer não está mais aqui.
Euna Britto de Oliveira
Enviado por Euna Britto de Oliveira em 21/11/2006
Código do texto: T297603
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Euna Britto de Oliveira
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
995 textos (34673 leituras)
6 áudios (364 audições)
12 e-livros (692 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:49)
Euna Britto de Oliveira