Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A porta da ignorância

Mal sei da filantropia
Mal sei da covardia
Mal sei da força do homem
Sei muito pouca coisa nesta vida
Mas o que é o saber?
É o sinônimo de inteligência?
Não, não é nada disso
Saber de tudo,
Ninguém sabe
Por vezes até me desconheço
Mas quem terá a chave
Da porta que tranca a ignorância
Do lado de fora?

Ignorantes, todos somos
Se tal não fosse
Como buscar a experiência de vida
Que nos dá movimento?
E nessa rua onde a porta da ignorância se fecha,
Existem milhares de outras portas
Onde a oportunidade se abre
Aí posso aprender sobre filantropia
Sobre covardia
Sobre a força do homem
E sobre a vontade de uma mulher
Ignorante em sua maioria
Mas que aprende a cada passo
A cada tropeço
A cada rosa e a cada beijo
A brincadeira do bem querer
E do mal-me-quer.
Alma Collins
Enviado por Alma Collins em 22/11/2006
Código do texto: T297944
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alma Collins
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
166 textos (36151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:06)
Alma Collins