Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Anjo de Carne

“Il y paraît, je le confesse,
Et j'aurais pu le corriger.
Mais quand l'homme change sans cesse,
Au passé pourquoi rien changer?

ALFRED DE MUSSET”

Anjo, que do paraíso carnal caíste
Com tuas belas formas, impuras
Traz a mim a mãe de todas as curas
Diabo em corpo de mulher, saíste

Senhora do Inferno (ou do meu Céu)
Sabes o quanto te desejar me corrói
Um sádico sentimento que destrói
Um dançar funéreo e um negro Véu

Anjo que flamas meu desejo, calor
Queria te sentir, colado em meu ser
Antes que desejando-te eu vá morrer
Querendo teu corpo e também teu amor...
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 24/11/2006
Código do texto: T299730

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 32 anos
799 textos (255508 leituras)
6 áudios (1607 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:57)
Fabio Melo