Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na carne...

Na carne...
Angélica T. Almstadter
 
Que espinhos me abraçam a carne?
Que grilhões sem grades me abarcam?
Nos dias sem o intervalo de noites silenciosas,
Sei dos ruídos das flores mal vistas,
Sinto a cangalha que pesa no dorso sem alarme.
Sinto o desfiar das horas que lentas me marcam;
E brinco no contorno das auroras melodiosas.
Tu mensageiro das minhas conquistas,
Que arde em brasas no encalço da invernia,
Chora e risca faíscas sem freios,
Nos trilhos e trilhas enferrujadas.
 
Gastas as explosões de agonia,
Mais apertam as algemas e os arreios
Dessa doída vazão de enxurradas.
Os olhos vertem só lágrimas salgadas,
Acuadas no fundo dos silêncios tardios,
Onde só moram desejos furtivos;
De uma alma perdida num corpo contorcido.
Pingente do fio da navalha,
Há muito trajando mortalhas remendadas,
Na ânsia de conter o frio dos espaço vazios;
Minh´alma se distanciou dos avisos.
 
Agora lentamente me abraça a solidão,
Fiel companheira calada.
Ungüento do corpo e da alma ferida,
Mede os passos do meu coração
E nina minha poesia cansada,
Sob o jugo da mão embrutecida
 
 
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 30/01/2005
Código do texto: T3000

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55627 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:11)
Angélica Teresa Almstadter