Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração de gelo

Eu nasci de uma esperança morta,
Criado para servir como erva daninha
Em seu jardim de rosas.

Eu posso até ter me mostrado aflito,
Mas foi do medo que eu alcancei o meu nirvana.

Usufruindo meu estado catatônico,
Mais uma vez,
Você agiu de modo inábil comigo,
Pequena condessa do coração de gelo.

O que eu fui para você notória devassa?
O mais fútil e insignificante de seus supérfluos?
Você reptou-me em uma de minhas noites no deserto
Então agora vele a espera da tempestade de ódio voltar.

Eu abracei minha incumbência com demasiado bom grato
Essa então é sua resposta?

De sua maior incógnita
Eu fiz meu único objetivo
Tente encontra-lo nos arquivos perdido
De iconoteca de seu peito
Coberta de uma aura congelante.





Fernando Bins Sandi
Fernando Gaia
Enviado por Fernando Gaia em 24/11/2006
Reeditado em 24/11/2006
Código do texto: T300433
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Gaia
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 26 anos
14 textos (1079 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:58)
Fernando Gaia