Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A canção

A canção
Angélica T. Almstadter

 
A canção que invade meus ouvidos,
Acode os meus sentidos,
Tem sons revirados,
Abraça todos os meus pecados,
É a canção da minha vida.
Pousou em minha pele
Atraída pelo som que me fere,
Ferindo nas notas, as minha cordas,
Abrindo todas as portas,
Fazendo bailado nos meus passos,
Nos meus acertos e erros crassos.
Essa canção, todavia;
Embora seja o som de uma cotovia;
Não permanece, não é minha,
Me entontece, me advinha,
E mora longe das minhas paragens,
Tem outras tantas visagens.
Toca a canção, que serena meu coração,
Envaidece minha razão.
Me faz aflita e ao mesmo tempo contrita,
Rasga-me o peito e grita.
Me põe em estado de alerta,
Chega em hora certa,
Me desperta.
Toca a canção singela,
Me faz sua sentinela,
Vigiando teus sustenidos,
Acordando sonhos adormecidos.
Toca na janela do meu calabouço,
Toca que eu ouço,
Ainda que de passagem, como água corrente,
Que busca outra nascente.
Eu bebo distraída,
Atrevida,
A canção temporã, sublimada,
De forma encantada.
 
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 30/01/2005
Código do texto: T3018

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55628 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:16)
Angélica Teresa Almstadter