Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“sou mais pêlo, mais dor; menos garra e menos carne humana?” – hilda hilst – do desejos – pag. 57.

bardo & felino

o poeta tem porção de gato
em ruído constante
faz 'ronrom' de versos
de olhar agateado à lua
quando em lânguido afã

o poeta em sua semelhança
de gato: arisco e bravio
não se deixa, meramente,
domar, é valente e zangado,
indócil e, só amável quando quer

o poeta e o gato vêem
e sentem além do olhar
ambos, singulares, num mesmo
temor : ao pressentirem ‘a pantera’
eriçam sentidos e atos de ‘miar‘

o poeta é além: da visão,
do olfato, do gosto e do tato,
é arredio como felino desconfiado e
de aguces no sentido da visão

o poeta é ‘a-traído’ pelo íntimo do
‘homem-felino’ e levado ao devaneio
louco dos sentidos e, por vezes,
“ronrona” ou vocifera

:

o poeta faz do verso
sua cria



marcia eduarda
Enviado por marcia eduarda em 26/11/2006
Reeditado em 29/11/2006
Código do texto: T301895

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (márcia eduarda®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marcia eduarda
São Paulo - São Paulo - Brasil
534 textos (16559 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:54)
marcia eduarda