Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bardo que sou


Quem dera pudesse ouvir tais ondas
vibrantes nesse momento raro...
Quisera encontrar o sonho perdido em
um tempo ralo e incontestável...
Foi-se há muito todos os encantos...
Cantos sombreados num mistério
apagado...
Falar-se ia em sentimento de
dedicação absoluta
esqueceria as dores da luta!
Quem dera encontrasse o pêndulo que
fixa a alma da vida e compelisse
essa dor falar ao cenho da
felicidade
simulando um lucilar do coração e
diluindo essa aflição...
Como bardo que sou
não vou esmaecer com esse gládio em
meu peito...
O sofrimento será mais um canto
tênue em meu viver de pranto...
Enise Ferreira Gonçalves
Enviado por Enise Ferreira Gonçalves em 26/11/2006
Reeditado em 17/07/2014
Código do texto: T302187
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enise Ferreira Gonçalves
Paranaguá - Paraná - Brasil, 47 anos
19 textos (486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:54)
Enise Ferreira Gonçalves