Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Preciso ir! Estou dizendo adeus!

Preciso ir!
Estou dizendo adeus!
O relógio corre e preciso ir.

Preciso ir.
Com muita dor,
mas preciso ir.

Preciso de tempo,
para pensar no que ouvi a poucos minutos:
"No outono não quero mais viver
na janela do tempo,
janela virtual,
janela irreal".

Para mim, isso é um adeus.
Definitivo.
Sem voltas!

Te encontraste afinal.
Eu sabia.
Estava percebendo.
Estava sentindo.
As canções de anteontem
eram verdadeiras.

Ontem tentaste voltar atrás
mas hoje te decidiste.

Ouçam a notícia do dia:
"O sol encontrou seus caminhos.
Longe dos caminhos da lua dourada".

Sem lágrimas!
Sem choro!
Quem chora?
Somente a flor em dor!
Somente a flor.
A pobre e miserável flor.

E quem liga para uma
desgraçada flor dourada,
podendo ter uma linda
e morena flor da noite?

Por isso, vou partir.
Para sempre.
Para onde não sei.
Vou para algum lugar.
Para algum lugar
onde tenha uma estrada
de tijolos amarelos...
Maria
Enviado por Maria em 30/11/2006
Código do texto: T305823
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4549 textos (185896 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:18)
Maria

Site do Escritor