Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTRELA CADENTE

ESRTRELA CADENTE

Ao pranteado sobrinho Gudesten Benedictis Soares, in memoriam

O mar não estava agitado
manteve-se calmo e azul;
o céu não estava nublado,
a brisa era norte e sul;

as rosas eram mais belas
neste calor de verão,
muita gente nas janelas
com medo da solidão...

Não choveu naquele dia;
de Mar Grande a Salvador
houve mais uma travessia,
a natação em esplendor;

os cães faziam algazarra,
tudo era natural
nas motocas, muita farra
neste eterno carnaval...

Me vejo no Campo Santo
entre amigos e parentes
em cujas faces o pranto
denota dor comovente...

E na câmara funérea
a confirmação etérea
desta existência fugaz;

sono eterno, indiferente,
de uma estrela reluzente
que não veremos jamais...
Ricardo De Benedictis
Enviado por Ricardo De Benedictis em 03/07/2005
Reeditado em 12/05/2006
Código do texto: T30781

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo De Benedictis
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 77 anos
1214 textos (272306 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:50)
Ricardo De Benedictis