Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hibernação

Hoje
meu último verso
te pertence
e amanhã,
será o primeiro.
Teu beijo
que recolho
desta fria
primavera
tem gosto
de seiva
e teu olhar,
o brilho
misterioso
das estrelas.
Os meus cabelos
acaricias.
Tuas breves
e envolventes
palavras
magnetizam
meu ser...
Até quando
este sonho
provocará
em mim
tão belas
sensações?

Na caverna
do silêncio
deixo-te
hibernando
prematuramente
-neste tempo
sem estações
toda precaução
é pouca!
E realmente
não sei
quantas primaveras
ainda terei
para recolher
teu beijo.

(escrito em Setembro de 2005)
Mareluz
Enviado por Mareluz em 03/12/2006
Código do texto: T308125
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mareluz
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
692 textos (20948 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 09:57)