Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje, ao Debruçar à Janela...

Hoje, ao debruçar à janela...
Meus olhos não mais faíscam estrelas
Pela emoção sentida com tua chegada.

Hoje, o pulsar constante deste coração;
Sempre a meditar a solitária estrela...
Contempla com saudade, noites escuras.

Hoje, meu rosto de diferentes nuances;
Contempla pela janela do quarto
Esta obscuridade que insiste em ficar.

Nosso amor de magias e estrelas
Sedento pelo faiscar dos meus olhos
Estremece ansioso pela volta dos teus afagos.

04/07/05
LuliCoutinho
Enviado por LuliCoutinho em 04/07/2005
Reeditado em 06/01/2006
Código do texto: T30926
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LuliCoutinho
São Paulo - São Paulo - Brasil
863 textos (158641 leituras)
2 áudios (428 audições)
7 e-livros (1313 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:40)
LuliCoutinho