Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOL DE ACRÍLICO


Veja a rua,
meu poema-paralelepípedo
rijo e mau,
estende-se sob um sol de acrílico;
há uma dor pulando o muro gasto.

Pronto! Tudo é frágil
à sombra desimportante do meu
verso.
Sou o que seja...
Ave ribeirinha imóvel
à beira d'água.
Enzo Carlo Barrocco
Enviado por Enzo Carlo Barrocco em 04/07/2005
Código do texto: T30979
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enzo Carlo Barrocco
Belém - Pará - Brasil, 57 anos
747 textos (135137 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/02/17 11:12)
Enzo Carlo Barrocco