Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COLHEITA


Colho  as manhãs de chuva
e folhas,
de gente embuçada;
colho este poema avulso.

Lavoura branca de luas inexistentes,
eitos rubros de palavras.
Ainda restam orvalhos pelos versos
e um vento agudo no meu rosto azul.

Colho as manhãs de chuva
e folhas
de gente embuçada;
colho este poema  avulso.
Enzo Carlo Barrocco
Enviado por Enzo Carlo Barrocco em 04/07/2005
Código do texto: T31007
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enzo Carlo Barrocco
Belém - Pará - Brasil, 56 anos
733 textos (134433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:51)
Enzo Carlo Barrocco