Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que nunca foi imaginado

Sou tua fêmea
És meu macho
Sou apenas tua
E sei que és meu
A ti me entrego com ardor
quero que me satisfaças
em todos os meus espaços
que me penetres como um aço
que me faças sentir medo
ao mesmo tempo desejo
sem pejo
sem vergonha
sem pudor
não quero paixão
não quero amor
só quero tesão
sentir todas as sensações
das mais loucas
daquelas que nunca
ninguém sentiu
porque não imaginaram
ou não tiveram coragem
porque não criaram
ou se envergonharam
e nós ensandecidos
alucinados
teremos experimentado
o que nunca foi tentado
pois nunca foi imaginado
Marly Caldas
Enviado por Marly Caldas em 04/07/2005
Código do texto: T31057
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marly Caldas
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 77 anos
513 textos (27638 leituras)
2 e-livros (311 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:21)
Marly Caldas