Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NESTE MUNDO CRUEL

emerge o desatino
fica a espada da violência
perta a ferir o sorriso
Assim sucessivamente
asneiras
A foice agride,não pensa em vida...
Almas penitentes dum povo
imergidas no abismo
Corpos mutilados
enchem pesadelos
Verte-se sangue sem limite
Medito na morte,
sinto-a muito intensa
e digo:
IGNORA
Por mais que...
É o mesmo...
Estás aqui loucura
vens com brutal antagonismo
És como um verme na terra
que germina erva daninha
Triste realidade,
só fica a espada e, silêncio
TORNA TUDO AO MESMO
Cruz Martinez (da Galiza)
Enviado por Cruz Martinez (da Galiza) em 05/08/2011
Código do texto: T3142094

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cruz Martinez (da Galiza)
Portugal, 57 anos
18 textos (305 leituras)
2 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/06/17 18:16)
Cruz Martinez (da Galiza)