Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hora da fraqueza



Vou chorar
De tristeza, sei que vou chorar
Ao me recordar o que passou
Ao me lembrar do que um dia já senti

Vou chorar
Como se isso fosse resolver
Vou chorar... bem sei que vou
Embora saiba que não vai valer
Pois já há muito que eu desisti

Vou chorar
Angustiadamente, vou derramar meu pranto
desenrolando assim, meu desencanto
Como se a alma pudesse se lavar

Vou chorar
De teimosia, de impotência, de fraqueza
Vou chorar até que se esgote a tristeza
Que pretende agora mesmo me assolar

Vou chorar
Deixar fluir nas lágrimas meu vazio
Fazer rolar para fora aquele frio
Que enrijece o meu modo de pensar

Vou chorar
E quando esgotar de todo meu tormento
Hei de cantar, alegremente, o sentimento
Que por certo há de me restar
Então... somente então
Compreenderei que o sofrimento
É a semente fecunda
Que nos ensina a amar...





Priscila de Loureiro Coelho
Consultora de Desenvolvimento de Pessoas
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 05/07/2005
Código do texto: T31450
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215182 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:56)
Priscila de Loureiro Coelho