Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM ÉS?

Quem és?
Ou quem pensas que tu és
Para entrar na minha vida
E quebrar a rotina metódica do meu dia a dia?

O que trás?
Ou o que podes me ofertar com teu falso querer
Se teu sorriso maroto só se presta para me deixar indefesa
E roubar da minha boca um cálice de mel.

O que queres?
Ou que imaginas que podes obter
Ao confundir meus sentimentos
No teu desejar-me como se ainda fosse uma colegial.

Bem-querer?
Como posso acreditar no teu bem-querer
Se nosso encontro desencontrou minha vida
E nem ao menos sei seu nome.

Não quero teu sonhar
Não te dou o direito de invadir a solidão do meu quarto
Não desejo nos teus braços vibrar
Não mais desejo a insensatez de ser feliz.

Porque devo acordar para vida
Se você só me diz: - olá, como vai!
E depois parte...
Sem olhar para trás.
Antonio Virgilio Andrade
Enviado por Antonio Virgilio Andrade em 08/07/2005
Código do texto: T32302
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Virgilio Andrade
Riacho Fundo - Distrito Federal - Brasil
152 textos (16227 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:16)
Antonio Virgilio Andrade