Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A VIDA

Um dia nascemos,
Tão pequenos e indefesos.
Só sabemos chorar,
Só queremos dormir,
Só desejamos mamar.

      Dependemos de alguém que cuide de nós,
      E Deus, cheio de sabedoria,
      Deixou-nos nascer de uma mulher,
      Que nos agasalhou no seu ventre,
      E depois que nascemos,
      Nos agasalha no seu seio.

Bendita mulher, seja branca, negra, amarela,
Tem no seu coração tanto amor!
Bendita mulher, que descobre no olhar de seu filho,
Mil segredos e desejos!
Bendita mulher, que com seu carinho,
Sacia e acalma os desejos e medos da infância!

      Um dia crescemos, e nossa vida se transforma!
      Mas, para essa mulher nunca deixamos de ser criança,
      Os cuidados e preocupações se estendem,
      O amor é sempre igual,
      O seu coração é o porto seguro
      Onde encontramos o abrigo,
      Quando estamos aflitos e sem rumo.

Como pode um ser abandonar na velhice essa mulher,
Não retribuir no fim de seus dias tanto amor,
Tanta dedicação!
Como pode alguém se esquecer de tanto amor e carinho,
Se esquecer daquele rosto preocupado,
Que passou noites e noites sem dormir,
Para velar o seu amor maior.
Não, ninguém pode esquecer essa mulher,
Pois o seu nome é "Vida",
Porque seu nome é "MÃE".
There Valio
Enviado por There Valio em 09/07/2005
Reeditado em 09/07/2005
Código do texto: T32517
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
There Valio
Pilar do Sul - São Paulo - Brasil, 74 anos
730 textos (78023 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:37)
There Valio