Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BESTUNTO

Olha lá, menina Lola,
e vamos deixar de bestice,
que ainda não foi dessa vez
que vou ter que dizer ao Aurélio,
as coisas que eu já lhe disse:
para ele completar o português,
incluindo a palavra certa
caso ela ainda não existisse.

Isso já fiz com "sozinhez",
quando solidão não era bem
o que se passava comigo.
não era o coração que doía,
mas era coceira no umbigo.

Bestunto é "cachimônia e juízo,
Cabeça de pessoa besta".
Gente que já mesmo encontrei,
vivendo, como se viver fosse coisa
que se vive mais de uma vez.

Trabalhar uns bem que queriam,
mas emprego só os do presidente,
que emprega logo o parente,
e o bestunto, só se votar outra vez.

E assim expliquei o explicado,
como bem merecia a amiga,
que não precisa dizer obrigado,
como outra gente precisa.

Vou agora continuar o trabalho
que faço enquanto tem gente que diz,
que só quem trabalha assim tão feliz,
é um imbecil, bestunto ou formiga.
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 10/07/2005
Código do texto: T32672
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para "http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=1583 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 72 anos
1717 textos (87479 leituras)
2 áudios (495 audições)
1 e-livros (791 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:08)
Marco Bastos