Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOZ DO POETA



Quando a noite em meu leito
deixo meu pensamento voar
para este mundo obscuro
que tem o egoísmo como pleito
e o desamor como par...
Descompassado, o coração aflito
não consegue o amor encontrar.
Preso neste quarto escuro
sinto uma onda qual um grito
pedindo para o mundo escutar...
Mas o mundo parece satisfeito.
Já não mais sente a magia no ar,
caminha a esmo, sem futuro.
Sufoca-me na garganta o grito,
segue o mundo sua sordidez ocultar...
Será o poeta, dos seres o perfeito,
o que sente a magia e pode vislumbrar,
a voz tenha o som claro e puro.
E que seja poeta o eleito
para a humanidade aclamar.


Luis Carlos Mordegane
MORDEGANE
Enviado por MORDEGANE em 12/07/2005
Código do texto: T33525
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MORDEGANE
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 61 anos
69 textos (5655 leituras)
1 áudios (35 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:05)
MORDEGANE