CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

::: HUM MIL NOVECENTOS E NOVENTA :::

Eu invoco pequenas palavras com grandes sentidos
Da vida de grandes feridas e pequenos amores.
Saboreio o venenoso poder das palavras do castigo
Que é ter a estrela nasci-tura das minhas dores.

Minha estrela de Hum mil novecentos e noventa
Despertara do ventre materno aos calores
Do hospital de uma cidadezinha que me lembra
A paz que busco contra os meus temores.

Que vil casca prisioneira das minhas escolhas
Alude à sombra dessa pérfida escuridão
Sentindo o leve sonar com que a vida olha
Os grandes passos de uma pequena multidão.

Minhas pequenas palavras são grandes abrigos
Que comportam toda a vida na minha mão
Fazendo neste percurso alguns raros amigos
(O bálsamo divino do meu ferido coração).

Eu tenho pequenas palavras de um grande poente
Da vida de grandes amores e pequenas feridas.
Com as palavras contradigo o peito que sente
No olhar dela mais um angelical gole de vida.

Minha estrela de Hum mil novecentos e noventa
Conjura palavras de diferentes medidas com louvor
Sem jamais compreender a minha alma que tenta
Das medida a imensurável palavra de Amor...

Ygor Pierry
Enviado por Ygor Pierry em 20/12/2011
Código do texto: T3399156
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Ygor Pierry
São Paulo - São Paulo - Brasil, 24 anos
54 textos (5547 leituras)
1 e-livros (26 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/14 08:21)