Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POBRE NÃO TEM CHÃO**

Pobre não tem propriedade.
Tem portas e janelas,
tijolos e paredes.
Tem pés, tem mãos,
mas não tem chão.

Pobre tem estrada e enxada.
Tem filhos e mulher,
amigo e patrão.
Tem rádio e televisão.
Só não tem terra.
Pobre não tem chão.

Pobre planta arroz,
batata e feijão.
Colhe fruta, mas se frustra,
nada lhe pertence.
A terra não é sua.
O que planta não lhe sustenta.
Ele colhe, mas não junta.
Almoça, mas não janta.

Pobre tem pés, tem mãos.
Pobre não tem chão.

Pobre acorda cedo.
Ele é forte, tem brio.
Tem pés, tem mãos, mas não tem chão.
Pobre não tem chão.
Pobre não tem chão.

Ele tem olhos, tem filhos.
Ele sua muito.
Ele come pouco.
Ele trabalha a terra.
Ele é forte, é duro.
Ele luta,
refuta a exploração.
Ele quer pão, plantar e colher.
Ele quer terra.
Almoçar e jantar.
Ele quer terra.
Ele quer chão.
Pobre quer terra.
Pobre quer chão.


cp-araujo@uol.com.br
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 15/07/2005
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T34606

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32925 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:51)