Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAZIO

Vejo meu tudo transformado em imenso vazio,
não há som, não há vozes, não há mais o canto
tantas vezes entoado por bocas inocentes,
canto de vida encantando o meu tudo reluzente.
 

Perdeu-se a cor, perdeu-se a forma,
as linhas onde a história era então escrita
viram-se transformadas no imensurável vazio da rotina.
É a morte que se perde no vazio da vida...
 

Fecham-se os olhos...
Calam-se as bocas...
O vazio dos sentidos expresso em faces loucas...
 

Mas a loucura também encontra seu fim
nas máscaras que renascem contrapondo-se a mim.
 

"..."
 

Só o fim encontrou parceria
e alegre celebra sua epifania
no grande vazio que em si se inicia...


*Inspirado no poema "Nada" da poetisa Sônia Ravanini Pina
Aisha
Enviado por Aisha em 17/07/2005
Reeditado em 17/07/2005
Código do texto: T34974
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35176 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:14)
Aisha