Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insensatez

De manhã, o sol acolhe a humanidade
Abraçando-a carinhosamente
Porém ela, envolvida na vaidade
Não se dá conta, desta luz resplandecente.

À tarde, propositadamente, o sol a castiga
Pela irreverência que, de manhã, ele notou
Então a humanidade, em meio à fadiga.
Lamenta o frescor da manhã, que já passou


Quando enfim à noite, o sol se vai
Há um mistério envolvendo a humanidade
E ela insatisfeita, atordoada sai
Na escuridão...Buscando a claridade!




Priscila de Loureiro Coelho
Consultora de Desenvolvimento de Pessoas
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 18/07/2005
Código do texto: T35276
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215180 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:26)
Priscila de Loureiro Coelho