Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DISTORÇÃO



Caiu o pano e os rostos distorcidos
Das telas de Picasso, entraram em cena
Ciúme...Inveja...fez-se tema!
O teor da obra, nem foi lido
Na entrelinha, outra foi entendida
O ator sonhador preocupou-se...
A atriz sorri ante a insanidade da platéia

Viva o amor, na sua plenitude!
Deixe-o repousar na quietude dos que amam
Muito além do sexo...Muito complexo?

A alma poética sobrevive do verso vivo
Do querer transparente, além da tela
O pintor desenha o que lhe vem à mente
O poeta escreve o que seu coração sente

O maledicente prega a sua verdade morta
Guardada atrás da porta...
Distorce a face, distorce a essência,
Numa viagem cruel de quase demência

Deixa voar teu sentimento, sonhador
Distorções, sempre haverá, como não?...
Mas os sentimentos doces, sobreviverão!
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 19/07/2005
Código do texto: T35821

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916774 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:34)
Denise Severgnini