Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS ÓS DOS COPOS NA MESA

No Ó marcado
sobre a mesa
havia um copo
com gelo, uísque e um cadinho de guaraná
onde bebi num só gole
a solidão de quando o dia seguinte era só uma tristeza
imensa, a contar pelos ÓS marcados sobre a mesa da sala de estar.

Um porre de menino
escasso em brincadeiras
com mãos meladas com a baboseira da pressa
suada pelos corpos numa digital sem infância
quando a ilusão do dia morreu claro,
apesar dos cabelos escuros da lua,
incontáveis chumaços de ÓS em caracóis repensando memórias.

No cheiro da saudade,
a bossa-nova
juntou-nos pianinho, mais brancos que escuros,
casadinhos, por mais que pareçamos antagônicos,
juntinhos combinando as vozes caladinhas
e a vez, quase muda, de falarmos à sós e bem quietinhos
entre os presentes, todo o passado
contado pelos ÓS das marcas dos copos sobre a mesa
sem mais gelo, sem mais uísque, sem mais guaraná,
sem mais o temor por solidão,
no mesmo lugar onde o fardo da tristeza despencou
de lágrima ausente, agora descansada, na sala de estar.

No fim da rua há uma festa,
uma nova ciranda de ÓS e copos rodados;
enquanto nos bebemos tontos
na felicidade que cantiga!
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 20/07/2005
Código do texto: T35948
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:38)
Djalma Filho