Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GAZEL DO MEIO DIA


Era meio dia na Esplanada
Pensando em ti, fiz esse Gazel

A estrela que luzia a pino
Negrou, a incerteza tingiu o céu

A Tsumani atingiu o Congresso
Ateou fogo naquela Babel

Quem vivia no Baixo Clero
Foi ungido para trono do céu.

A caserna também estremeceu
Entoou hino a la Dom & Ravel

Mas Severino, não é, de todo, malino
Vai se os dedos, fica o anel

E se tudo por aqui acaba em pizza
Essa vai ser mamão com mel.
Antonio Virgilio Andrade
Enviado por Antonio Virgilio Andrade em 21/07/2005
Código do texto: T36327
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Virgilio Andrade
Riacho Fundo - Distrito Federal - Brasil
152 textos (16226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:52)
Antonio Virgilio Andrade